CGADB: Líderanças selam a paz em acordo histórico realizado no RJ ; Pr. Samuel Câmara é reintegrado

O que muitos líderes e membros das igrejas Assembleias de Deus ligadas à Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil oravam e buscavam aconteceu – As duas maiores personagens de um enredo cheio de conflitos e processos judiciais, pastores Samuel Câmara e pastor José Wellington Bezerra da Costa, entre outras partes envolvidas, enfim fizeram as pazes, e de uma maneira quebrantada e compromissada em não repetir os passos que os levaram até essa dolorosa situação que na noite desta quinta-feira, 07, ficou para trás.

Segui a paz com todos.

A recomendação bíblica que até ontem tinha dificuldades em ser vivenciada entre alguns pastores que fazem parte da liderança nacional da centenária Assembleia de Deus no Brasil, devidos a inúmeros conflitos envolvendo disputas eleitorais entre estes e seus grupos, agora é uma realidade.

Durante reunião que aconteceu em um hotel no Rio de Janeiro(RJ) entre a Mesa Diretora da CGADB, os pastores Samuel Câmara, seu irmão Jônatas Câmara e o pastor Ivan Bastos, foi redigido e assinado um termo de acordo que é fruto da reconciliação e paz entre estes três últimos e o pastor José Wellington Bezerra da Costa, atual presidente da CGADB. A Confrateres também está entre as partes envolvidas no acordo.

Ao JM Notícia, o pastor Ivan Bastos, Tesoureiro da CGADB, afirmou que o acordo celebrado entre os líderes foi feito dentro de um clima de paz, quebrantamento, lágrimas e sinceros pedidos de perdão. Foi informado ainda que mesmo que as principais decisões para se chegar a este fim tenham sido das partes envolvidas, houve uma rica colaboração e envolvimento de seus advogados que de uma forma ímpar conduziram as conversações para que a noite tivesse este fechamento espiritual e honroso.

Estamos vivendo um novo tempo na CGADB. O Tempo é de paz entre o pastor José Wellington Bezerra da Costa, Pr. Samuel Câmara,  Pr. Jônatas Câmara e eu, retiramos todos os processos que envolviam essas partes.

Decisões

Para que o acordo chegasse ao fim desejado por todos, foi necessário que os envolvidos se comprometessem a retirar todas as ações que correm nas vias judiciais.

Segundo o Termo de Acordo, documento assinado pela partes e membros da Mesa Diretora, ficou decidido que a Mesa Diretora reintegra ao quadro de associados da instituição os pastores Samuel Câmara e Ivan Bastos. Em contrapartida, estes por sua vez, desistem de todos os recursos impetrados contra a instituição.

Pastor Samuel Câmara, pastor Ivan Pereira Bastos e Confrateres, por seus procuradores, peticionarão em todos os processos e ações em que sejam parte (Manaus-AM, Belém-PA, Maceió-AL), desistindo das ações e respectivos recursos, especialmente junto a 1ª Vara Cível de Manaus Processo 0605658-14-2013-8-04-0001 relativo a cobrança da multa e bloqueio das contas da CGADB, CPAD e Pr. José Wellington Bezerra da Costa, liberando qualquer bloqueio até então efetuado”, diz parte do termo assinado pelos líderes.

“Pastor Samuel retirou todos os processos e foi reintegrado a CGADB. Vivemos em tempo de paz. Assinamos ontem um documento, perante a Mesa Diretora, perante nossos advogados, todos assinaram a ata”, disse Ivan Bastos.

TESOUREIRO DE FATO – O líder da Confrateres, disse ainda que deve assumir de fato a tesouraria da CGADB, com acordo de paz celebrado no dia de ontem.

Sem Chapa Única

A tentativa de a próxima eleição da CGADB ter somente uma chapa formada em consenso pelos pastores Samuel Câmara e o pastor José Wellington Junior, noticiado pelo JM Notícia em 14 de junho deste ano, foi de maneira definitiva deixada de lado no acordo assinado nesta quinta. A informação segundo pastor Ivan Bastos, foi de que o pastor Samuel Câmara, teria proposto no momento da reconciliação, uma única chapa envolvendo os dois grupos. No entanto, não foi acatada.

O inciso III do documento diz que a chapa de consenso, proposta pelos pastores Samuel e José Wellington “não foi objeto do acordo, estando assim os interessados livres para concorrerem livremente”.

Repercussão

Rapidamente a notícia do histórico acordo ganhou as redes sociais, levando os milhares de membros e líderes pertencentes à instituição celebrarem a reconciliação e o bom exemplo vindo de seus líderes.

Uma bela página da História das Assembleias de Deus, foi escrita hoje.”, escreveu um fiel. “Estas decisões trarão avanços abençoadores e significativos para o Reino de Deus no Brasil. Deus abençoe a CGADB”, disse outro comentando a decisão.

No Tocantins, o pastor Claudemir Lopes, líder da Coimadetins, disse que este acordo é uma lição para todos os que lideram na Obra do Senhor. “Devemos buscar o Poder de Deus e não o poder humano, mesmo no Ministério”, pontuou.

Para o pastor Roberto Alencar, líder AD Ciadseta em Dois Irmãos, “essa é sem dúvida uma das grandes conquista da igreja brasileira”.

O pastor Geremias Couto destacou também, comentando sobre o assunto em seu blog, que “isso pode significar um novo tempo de cura e restauração não só para a CGADB, mas também para as Assembleias de Deus

O pastor Jededias Lima aproveitou o momento para pedir que os ventos dessa decisão soprem por aqui. “É com isso que sonhamos por aqui também em nossa região”, disse ele.

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *